Blog do Josias de Souza

Silêncio dos Lula da Silva diz muito sobre o país

Josias de Souza

.

Sob orientação especializada, a família Lula da Silva decidiu responder ao barulho que a cerca com um sonoro mutismo. Intimados pela Polícia Federal a prestar esclarecimentos sobre o sítio de Atibaia, a mulher de Lula, Marisa Letícia, e o primogênito do casal, Lulinha, informaram que invocarão o direito constitucional ao silêncio. É como se a ex-família real informasse aos súditos que não deve nada a ninguém, muito menos explicações.

Há cinco meses, quando Sérgio Moro ordenou que Lula fosse conduzido coercitivamente para prestar depoimento à Polícia Federal, o ex-soberano reagiu com uma entrevista de timbre viperino. “Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo, porque a jararaca está viva.'' Lula acusou o juiz da Lava Jato de abuso de poder. Disse que, intimado regularmente, não fugiria do interrogatório. Hoje, recorre até à ONU para fugir de Moro.

A Polícia Federal intimou Marisa e Lulinha porque a versão da família sobre o sítio não faz nexo. Curioso que Lula não tenha transferido seu destemor viperino aos familiares. Por sorte, o delegado Márcio Adriano Anselmo, signatário da intimação, manteve o depoimento. Certos silêncios merecem mesmo resposta imediata.

Marisa Letícia pode até não responde, mas precisa ouvir determinadas perguntas. Por exemplo: Por que diabos inspecionou pessoalmente as obras que empreiteiras pilhadas no roubo à Petrobras realizaram num sítio que seu marido diz não possuir? O silêncio dos Lula da Silva, por eloquente, diz muito sobre a situação que o Brasil atravessa.