Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

PSDB diz que usará ‘meios legais’ contra Dilma

Josias de Souza

08/09/2012 18h53

Com dois dias de atraso, o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, reagiu à fala do Dia da Independência veiculada por Dilma Rousseff na quinta (6). Informou em nota que a legenda "usará dos meios legais e compatíveis para defender a democracia brasileira e denunciar o uso indevido e eleitoral do último pronunciamento da presidente Dilma em cadeia nacional de rádio e TV."

Em seu discurso, Dilma anunciou a redução das tarifas de energia, enalteceu o modo como sua gestão lida com a crise, e deu um pontapé ideológico nas privatizações de FHC. E Sérgio Guerra:

"Se não bastassem as dificuldades de o PT conviver com o contraditório, seus principais representantes no governo federal agora se valem da máquina pública para atacar adversários, tentar reduzir o desgaste sofrido pelo avanço das condenações no julgamento do mensalão e ainda beneficiar os candidatos da base aliada nas eleições municipais deste ano."

O tucanato achou esquisito que Dilma tenha usado a celebração do Dia da Pátria para trombetear um desconto nas contas de luz que só virá em janeiro de 2013. Enxergou no anúncio prematuro uma tentative de Dilma de prover socorro eleitoral ao PT, que "vem registrando um desempenho sofrível, tendo em vista que só lidera a disputa em uma das 27 capitais do país."

Quanto ao ataque a FHC, o PSDB acha que Dilma cospe no prato que come: "A exemplo do que alguns de seus ministros vem fazendo nas campanhas municipais, prometendo tratamento privilegiado para os municípios que elegerem candidatos do PT, a presidente Dilma se valeu da prerrogativa de convocar uma cadeia nacional de rádio e TV para atacar a política de privatizações adotada pelo governo tucano do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, como se seu governo não tivesse aderido à mesma tese para garantir a retomada do crescimento da economia brasileira e obras indispensáveis para a infraestrutura do país."

Por tudo isso, anotou Sérgio Guerra em sua nota, "o PSDB vem a público mais uma vez para anunciar que usará dos meios legais e compatíveis para defender a democracia brasileira e denunciar o uso indevido e eleitoral do último pronunciamento da presidente Dilma em cadeia nacional de rádio e TV."

Curiosamente, a reação tardia do presidente do PSDB chega um dia depois de o líder do partido na Câmara, Bruno Araújo, ter declarado que os congressistas tucanos aceitavam a oferta de Dilma, feita no mesmo pronunciamento, de dialogar sobre a reformulação do sistema tributário. Bruno é de Pernambuco, o mesmo Estado de Sérgio Guerra. Expressando-se no mesmo português, os dois falaram línguas diferentes.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.