PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Dilma insiste em vincular 'royalties' à educação

Josias de Souza

29/04/2013 15h21

Dilma Rousseff voou até o Mato Grosso do Sul nesta segunda (29). Foi à capital, Campo Grande, para entregar 300 ônibus escolares. Ao discursar, disse que não desistirá de destinar os dividendos do petróleo à educação. "Nós, nessa questão da educação, somos teimosos, nós somos insistentes. E nós vamos enviar uma nova proposta para uso dos recursos royalties e participações especiais e o recurso do pré-sal para ser gastos exclusivamente na educação."

Dilma já editou uma medida provisória com esse propósito. Mas a proposta deve expirar em 12 de maio sem que o Congresso vote. Na semana passada, os parlamentares decidiram sustar a apreciação da MP. Alegou-se que não faz sentido votá-la antes que seja desatado o nó da partilha dos royalties entre os Estados. Algo que depende do julgamento de um mandado de segurança no STF.

Produtores rurais descontentes com o governo aproveitaram a presença de Dilma para extravasar sua irritação. Abespinharam-se com a demarcação de terras indígenas. Vaiaram-na um par de vezes. Primeiro quando ela escalou o palanque (a claque a favor respondeu gritando o nome de Dilma). Depois, quando o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), chamou-a de "a melhor presidenta do Brasil" (repare no vídeo abaixo).

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.