PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Dilma libera R$ 3 bi para prefeitos e ouve vaias

Josias de Souza

10/07/2013 15h12

 

Dilma Rousseff compareceu nesta quarta-feira à 16ª marcha de prefeitos a Brasília. Retirou do saco de bondades R$ 3 bilhões. Verba emergencial, para os prefeitos investirem em saúde e educação. Será repassada em duas parcelas –uma no mês que vem, outra em abril de 2014. O afago não livrou a presidente das vaias.

Paulo Ziulkoski, presidente da Confederação Nacional de Municípios, disse que os prefeitos esperavam que Dilma falasse sobre FPM, o Fundo de Participação dos Municípios. É por meio desse fundo que a União repassa aos municípios parte do dinheiro arrecadado em tribuntos federais.

Os prefeitos reivindicam uma vitamina de R$ 6 bilhões no FPM. Aos gritos, aliguns deles ninstaram Dilma a tratar do tema. Foram ignorados. Daí as vaias. Ela soaram quando Dilma discorria sobre o recém-lançado 'Mais Médicos', programa que se propõe a importar médicos para enviá-los aos fundões do país.

Antes de encerrar sua fala, Dilma disse que não é milagreira. "Voces são prefeitos. Eu sou presidenta. Vocês sabem que não tem milagre. Quem falar que tem milagre na gestão pública sabe que não é verdade. Agora, nós precisamos fazer um esforço muito grande para atender aquilo que é emergencial." Amém.

Prefeitos vaiam a presidente Dilma Rousseff durante a 16ª Marcha a Brasília

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.