PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Venezuelana cassada fala no Senado nesta 4ª

Josias de Souza

31/03/2014 20h41

Se o regime de Nicolás Maduro não prendê-la antes, chega a Brasília nesta quarta-feira (2) a deputada venezuelana cassada María Corina Machado. Ela vem para discursar no Senado. Em princípio, falaria na Comissão de Relações Exteriores. Mas pode ser recepcionada no plenário da Casa.

Deve-se o convite a Corina aos senadores Ricardo Ferraço (PMDB-ES) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), respectivamente presidente e membro da Comissão de Relações Exteriores. Os dois conversaram com ela há uma semana, num seminário ocorrido em Lima, no Peru. Restava apenas marcar a data.

Engenheira, divorciada, três filhos, Corina tornou-se uma das mais combativas opositoras do chavismo. Há uma semana, ela sofreu uma violência cívica. Teve o mandato de deputada cassado em procedimento sumário, sem a abertura de um processo. Acusaram-na de trair a pátria ao falar contra Maduro na OEA, em espaço cedido pelo Panamá.

Corina convocou para esta terça-feira, véspera de sua viagem ao Brasil, uma manifestação pública pelo "respeito à soberania popular". Daí as condicionantes que envolvem a presença dela no Senado brasileiro. O risco de prisão de Corina é real.

Na semana passada, ao aceitar o convite feito por Ferraço e Aloysio, a opositora de Nicolás Maduro lamentara o silêncio do Brasil ante a morte de mais de três de dezenas de venezuelanos nos protestos de rua. "A indiferença diante do que está acontecendo na Venezuela é um sinal de cumplicidade", disse ela, sem mencionar nomes.

O senador Ferraço procurou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Sugeriu que Corina seja ouvida no plenário da Casa, não na Comissão de Relações Exteriores. Renan soou receptivo. Ferraço diz tratar a visita como algo institucional, não partidário. "Estão em jogo valores e princípios democráticos", disse.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.