PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

PMDB vê Mercadante como escorpião da fábula

Josias de Souza

29/09/2015 06h12

Os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Gilberto Kassab (Cidades) tocaram o telefone para Michel Temer nesta segunda-feira. Ambos negaram que estivessem conspirando para cooptar quadros do PMDB para o PL, partido seminovo que Kassab tenta recriar no TSE. O blog perguntou a um auxiliar de Temer se o vice-presidente acreditou. E ele: "Você não conhece a história do escorpião?"

Referia-se à fábula do escorpião que pede a ajuda do sapo para atravessar o rio. O sapo revela o medo de ser picado. Mas o escorpião alega que, ferroando-o, ele se afogaria junto. O sapo concorda. No meio da travessia, porém, o escorpião aciona os ferrões. Por quê?, indaga o sapo. E o escorpião: Não resisti, é da minha natureza.

Para o PMDB, é da natureza de Mercadante ferroar o aliado. Daí a suspeita de que o ministro reteve na Casa Civil a sanção de Dilma ao projeto de reforma eleitoral que impõe limites ao poder de sedução de Kassab. O PMDB está convencido de que Mercadante tentou picá-lo novamente, ignorando os apelos de Dilma para que o aliado ajude o governo a atravessar as águas turvas do impeachment.

Para além dos telefonemas, a cúpula do PMDB espera que o mal-estar seja desfeito por Dilma nesta terça-feira. Do contrário, a resposta pode chegar nesta quarta-feira, na sessão em que o Congresso analisará os vetos da presidente às chamadas propostas-bomba.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.