PUBLICIDADE
Topo

Cunha ameaça liberar tramitação do impeachment se o PT não ajudá-lo

Josias de Souza

19/11/2015 05h43

Em privado, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, voltou a ameaçar o Planalto com o impeachment. Ele condiciona o arquivamento do pedido de abertura de processo contra Dilma ao comportamento dos representantes do PT no Conselho de Ética da Câmara. Num colegiado de 21 pessoas, os petistas somam quatro votos.

Cunha quer abater o pedido de cassação do seu mandato já no nascedouro. Para que isso ocorra, será necessário rejeitar o relatório do deputado Fausto Pinato, que considera haver indícios de que o colega recebeu propinas na Petrobras e mentiu sobre as contas secretas que abrira na Suíça.

Os petistas que integram o Conselho de Ética são os deputados Léo de Brito, Marcos Rogério, Valmir Prascidelli e Zé Geraldo. Cunha espera livrar-se do processo com os votos dos petistas. Se prevalecer sem eles ou se for derrotado, ameaça retirar da gaveta o pedido de afastamento de Dilma, que o Planalto dá por sepultado.

O Conselho de Ética marcou para esta quinta-feira a sessão em que o relator Pinato vai expor o seu ponto de vista. Até a noite passada, o presidente da Câmara e sua tropa buscavam maneiras de impedir a realização do encontro.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

Josias de Souza