PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Oposição se nega a acompanhar Cunha no STF

Josias de Souza

22/12/2015 16h42

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, convidou os líderes partidários para acompanhá-lo numa visita ao presidente do STF, Ricardo Lewandowski. O pretexto é o de buscar esclarecimentos sobre o rito processual do impeachment. Os representantes das legendas de oposiçãoo refugaram o convite. Por duas razões: 1) consideram a conversa com Lewandowski inócua. 2) preferiram se abster de posar para fotos ao lado de Cunha, um personagem cada vez mais tóxico.

Inicialmente, Lewandowski agendara a conversa com Cunha e com os líderes para as 18h desta terça-feira. Adiou para as 14h de quarta, na expectativa de que a proximidade com o Natal levasse Cunha a desistir do encontro. O presidente da Câmara não é um visitante qualquer. Além dos inquéritos da Lava Jato, corre contra ele no STF um pedido da Procuradoria da República para que seja afastado cautelarmente do seu mandato e, em consequência, da presidência da Câmara.

Até bem pouco, PSDB, DEM e PPS andavam de mãos dadas com Cunha no escurinho da Câmara. Hoje, os oposicionistas preferem reescrever o brocardo: "Diz-me com quem não andas e dir-te-ei ques és."

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.