Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

PT cutucou as panelas com vara muito curta

Josias de Souza

24/02/2016 03h22

O grande problema do PT não é produzir comerciais. Isso o partido faz em cima da perna. Mesmo com o João Santana na cadeia. A questão é escolher o que dizer ao povo. Edinho Barbosa, o novo marqueteiro da legenda, se esforçou. Mas a propaganda levada ao ar na noite desta terça-feira mostrou que lhe faltou matéria-prima. Com o material de que dispunha, conseguiu apenas cutucar as panelas com vara curta. Vão abaixo sete provocações extraídas da peça do PT:

"Por que tanto ódio e intolerância contra um partido, nesse momento em que o país precisa tanto de união?"

(O que o PT quis dizer com este trecho de sua propaganda é que ele agora concorda com os críticos que avisaram que aquela história de 'nós conta eles' não ia acabar bem.)

"Você tem que ser otimista, tem que ter esperança, a gente vai passar por mais essa, com certeza!"

(O PT quis dizer que, se você reparar bem, verá que não há motivo para tanto pessimismo. A economia está totalmente destrambelhada, possibilidade ideal para ser consertada.)

"Em 2008, uma nova crise abalou o mundo. […] Essa crise ainda não acabou."

( O PT quis dizer que Lula estava apenas sendo Lula quando declarou que a crise de 2008 era "só uma marolinha.")

"Estamos trabalhando para o Brasil voltar a crescer, sem recuar nos direitos, na renda e no salário dos trabalhadores. Para nós, nenhuma medida econômica pode ser boa se deixar para trás as pessoas", disse na propaganda Rui Falcão.

(O presidente do PT quis dizer que, não fosse por suas responsabilidades partidárias, também bateria panelas.)

"Meus amigos e minhas amigas, de um tempo pra cá parece que virou moda falar mal do Brasil. Olha, eu digo com toda certeza que hoje eu tenho muito mais confiança no Brasil do que quando eu tomei posse em 2003", disse Lula.

(O ex-soberano quis dizer que, em terra de cego, quem tem um olho não diz a ninguém que a rainha que retirou do bolso do colete está nua.)

"É verdade que erramos, mas acertamos muito mais e podemos melhorar muito mais ainda", acrescentou Lula.

(O morubixaba petista quis dizer o seguinte: entre o certo e o errado, há sempre espaço para mais erros.)

"Está na hora de mudar o enredo, vamos deixar de lado o pessimismo e alcançar novas vitórias", declarou um locutor.

(O PT quis dizer que, assim que terminasse a propaganda partidária, iria aderir à oposição e apoiar o impeachment de Dilma.)

.

Sobre o Autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o Blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.