Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Brasileiro quer bandido morto e polícia boazinha!

Josias de Souza

02/11/2016 20h58

.

Difícil dizer o que é mais espantoso na pesquisa feita pelo Datafolha sobre violência. Todos os dados são aterradores. A realidade não é propriamente desconhecida. O que espanta é a incapacidade do Estado de mudar o rumo das coisas. É impressionante a quantidade de brasileiros que temem ser assassinados (76%) ou agredidos por bandidos (85%). Mas impressiona ainda mais o fato de que 70% dos entrevistados acham que os policiais cometem excessos de violência quando estão trabalhando. A maioria teme ser agredida também pela polícia: 59% têm medo da PM, 53% temem a a policia civil.

Na semana passada, reuniram-se em Brasília para discutir a encrenca da segurança pública os presidentes dos três Poderes —Michel Temer pelo Executivo, Renan Calheiros pelo Legislativo e Cármen Lúcia pelo Judiciário. Nesse encontro, falou-se de quase tudo. Mas não consta que a violência policial tenha sido tratada. E a pesquisa indica que, aos olhos da clientela, a polícia não precisa apenas de armas e munição. Precisa ser treinada para adotar um comportamento que a diferencie do bandido.

A pesquisa também mostra que o brasileiro é prisioneiro de uma contradição: 57% dos entrevistados concordaram com a tese segundo a qual "bandido bom é bandido morto." O problema é que o policial que extermina bandidos por conta própria é o mesmo que se sente autorizado a descer a porrada no cidadão de bem que solta fogos quando a bandidagem é passada nas armas.

É sabido que a maioria dos policiais trabalha honestamente e sob condições adversas. Mas os 10% que trafegam à margem da lei dão aos outros 90% uma péssima reputação. Os as coisas mudam ou logo, logo ninguém vai conversar com um policial, a não ser em legítima defesa.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.