Blog do Josias de Souza

Denúncia deixou Geddel mais perto da delação

Josias de Souza

Num instante em que o Planalto cultiva a fábula segundo a qual a recuperação da economia pode fazer de Michel Temer um candidato à reeleição, ganhou as manchetes a denúncia contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Refere-se aos R$ 51 milhões que a Polícia Federal encontrou num apartamento de Salvador. Companheiro de 30 anos de Temer, Geddel foi acusado de associação criminosa e lavagem de dinheiro. Amigos do ex-ministro avaliam que ele ficou mais próximo de uma delação.

Geddel não foi à berlinda sozinho. A Procuradoria-Geral da República denunciou junto com ele, entre outras pessoas, o irmão Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), deputado federal, e a mãe de ambos Marluce Vieira Lima. Geddel está preso preventivamente na penitenciária da Papuda, em Brasília. A equipe da procuradora-geral Raquel Dodge pegará em lanças para obter o recolhimento domiciliar de Lúcio e de Marluce. Um interlocutor freqüente de Geddel, amigo da família, avalia que o ex-ministro de Temer fará o que for necessário para poupar a mãe, que ficou viúva recentemente, de constrangimentos criminais.

Assim, não é certo que Temer consiga realizar o sonho de se tornar um candidato à própria sucessão. Mas Geddel ainda pode realizar os pesadelos do presidente. Nada impede que, a caminho do céu hipotético que criou para si mesmo, Temer seja devorado por um amigo antropófago a caminho do inferno.