Blog do Josias de Souza

Barroso autoriza novas diligências contra Temer

Josias de Souza

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo, assinou nesta sexta-feira um despacho sobre o pedido da Polícia Federal de nova prorrogação do inquérito sobre portos. Requisitou manifestação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Como o Judiciário entrará em recesso a partir da próxima semana, Barroso autorizou o delegado federal Cleyber Malta Lopes a “prosseguir com as diligências” da investigação que apura se Michel Temer recebeu propinas de empresas portuárias.

Tomado pelo teor do seu despacho, Barroso parece inclinado a conceder nova prorrogação de 60 dias quando retornar do recesso, em agosto. O ministro chamou de “substanciosa petição” a manifestação na qual o delegado formalizou o novo pedido de prorrogação. Nas palavras do ministro, o documento da PF “descreve o desenvolvimento das investigações conduzidas até aqui – com um volume expressivo de providências já tomadas e um conjunto relevante de informações obtidas.”

Esta será a terceira prorrogação do inquérito dos portos. Barroso já concedeu ao delegado Cleyber Lopes duas prorrogações de 60 dias. Agora, com o aval do Supremo, os investigadores receberam nova carta branca para continuar esquadrinhando o material recolhido sobre Temer, seus familiares e amigos. O recesso do Judiciário vai consumir todo o mês de julho. O parecer de Raquel Dodge, quando for emitido, só deve ser analisado em agosto, na volta das férias.

De quebra, Barroso cuidou de blindar Cleyber Lopes. O ministro anotou que o delegado não pode ser deslocado do inquérito por seus superiores hierárquicos, a menos que sejam apresentadas razões de interesse público ou que o profissional adote procedimentos que prejudiquem a eficácia da investigação.

Vai abaixo a íntegra do despacho de Luís Roberto Barroso: