PUBLICIDADE
Topo

Eleitor pró-Bolsonaro impõe agenda conservadora ao próximo presidente

Josias de Souza

31/07/2018 20h19

Houve um tempo em que ninguém se declarava de direita no Brasil. Isso acabou. Se a presença de Jair Bolsonaro no topo das pesquisas representa alguma coisa é o triunfo da direita no embate político brasileiro. Um dos slogans dos apologistas de Bolsonaro é "direita já". Isso deixou de ser reivindicação. Virou constatação. Ainda que o capitão não chegue à Presidência, já deu voz a uma fatia da sociedade que estava no armário.

Em 2002, quando beijou a cruz do mercado com sua Carta aos Brasileiros, Lula venceu a eleição apropriando-se dos pilares da política econômica de FHC. Desde então, o PT avançava sobre o campo adversário. O PSDB, enferrujado, mal saía do lugar. Com o tempo, petistas, tucanos e os mesmos aliados de sempre tornaram-se estruturas de blindagem de corruptos. E a turma da "direita já", que apenas sussurrava quando as ruas roncaram em 2013, aproveitou para gritar.

Sabatinado no Roda Viva, Bolsonaro solidificou sua precariedade. Violentou a historiografia. Repetiu clichês. Expôs ideias com a profundidade as de uma poça que qualquer formiguinha pode atravessar com água pelas canelas. De todas as maneiras de lidar com esse personagem, a mais cômoda é ignorar o fato de que um pedaço expressivo do eleitorado namora a ideia de colocá-lo no Planalto. Isso desobriga as pessoas de perceberem o óbvio: seja quem for o eleito, terá de responder às demandas conservadoras que o capitão ecoa na campanha. Esse é o triunfo da direita.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

Josias de Souza