Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

PSDB derrete em tempo real, junto com a política

Josias de Souza

10/10/2018 19h11

Foi em cana o grão-tucano Marconi Perillo, ex-governador de Goiás. Há três dias, era candidato ao Senado e coordenava a campanha presidencial de Geraldo Alckmin. Numa disputa em que estavam em jogo duas poltronas de senador, terminou na quinta colocação. E testemunhou o pífio quarto lugar obtido pelo correligionário que concorria ao Planalto. Perillo e Alckmin têm algo em comum além do fiasco eleitoral. Ambos foram alvejados pela delação da Odebrecht. Tornaram-se personagens de um enredo que expõe a decrepitude do PSDB.

A prisão de Perillo deveria ter ocorrido na semana passada. Mas a lei eleitoral impediu. Teve mais sorte que o tucano Beto Richa, que foi passado na tranca no Paraná antes da eleição. Richa foi solto pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo. Mas o estrago estava feito. Amealhou o sexto lugar na disputa pelo Senado, ficando em situação ainda mais constrangedora que a de Perillo.

Por uma trapaça do destino, Perillo prestava depoimento na Polícia Federal no instante da decretação do seu encarceramento preventivo. Foi detido ali mesmo. A sorte deixou de ser full time para os tucanos. O ex-partido da ética vira suco junto com a liquefação do sistema político brasileiro.

A liderança de Aécio Neves, gigante da disputa presidencial de 2014, cabe numa caixa de fósforos. Sem votos para se manter no Senado, elegeu-se deputado a duras penas. Na presidência do partido, Alckmin lava roupa suja com o pupilo João Doria. "Não sou traidor", diz a portas fechadas, insinuando que o interlocutor é um silvério. Antes do final da reunião, o áudio do arranca-rabo chega às redes.

Modernizou-se o tucanato. Deixou o velho PMDB numa época em que a má-fama de Orestes Quércia grudava como chiclete. Desde então, apresentava-se como reformador do sistema político, que derrete. Hoje, expõe seu próprio derretimento em tempo real, direto na internet.

Sobre o Autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o Blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.