Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Na posse, Bolsonaro fala em pacto e conciliação

Josias de Souza

2001-01-20T19:19:30

01/01/2019 19h30

Jair Bolsonaro pronunciou no Congresso um discurso de posse marcado pelo timbre conciliador. Repare no comentário abaixo.

– Atualização feira às 19h45 desta terça-feira (1º): Após pronunciar o discurso conciliatório do Congresso (veja os detalhes  aqui e aqui), Bolsonaro foi ao parlatório de mármore do Palácio do Planalto. Ostentando a faixa presidencial, dirigiu-se à multidão que se aglomerava na Praça dos Três Poderes. Estufou o peito como uma segunda barriga e trocou o lero-lero conciliatório por um blábláblá segundo o qual "o Brasil começa a se libertar do socialismo".

Foi como se Bolsonaro reescalasse o palanque que acabara de descer. "Essa é a nossa bandeira, que jamais será vermelha", declarou ao final, brandindo o pavilhão nacional junto com o vice Hamilton Mourão. "Só será vermelha se for preciso o nosso sangue pra mantê-la verde e amarela."

Ao final, restou uma dúvida. Não se sabe quem governará o Brasil a partir desta quarta-feira (2), se o Bolsonaro do "pacto" ou o Bolsonaro que se assusta com o fantasma de um socialismo imaginário. Vai abaixo o discurso do Parlatório.

No discurso do Planalto, Bolsonaro esqueceu a moderação que exibira no Congresso

UOL Notícias

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.