Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Adversários de Renan Calheiros batem cabeça

Josias de Souza

31/01/2019 21h50

Na véspera da eleição para a presidência do Senado, oito rivais de Renan Calheiros discutiram a proposta de "renúncia coletiva". A ideia era a de abrir caminho para a escolha de um candidato único para medir forças com o cacique do MDB. Bateram cabeça em duas reuniões. Trocaram telefonemas durante todo o dia. Mas não chegaram a um entendimento. A negociação prosseguiu durante a noite.

Simultaneamente, Renan venceu Simone Tebet na disputa interna do MDB. Numa bancada de 13 senadores, ele prevaleceu pelo placar de 7 a 5. Poderia ter sido 7 a 6 se Jarbas Vasconcelos, considerado eleitor de Simone, não tivesse faltado à reunião. A vitória foi mais magra do que trombeteavam os alidos de Renan. Prenúncio de que o senador pode não ter vida fácil no plenário, nesta sexta-feira.

A sugestão de renúncia coletiva foi feita pelo tucano Tasso Jereissati (PSDB-CE). Candidato favorito do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Davi Alcolumbre (DEM-AP) fincou o pé. Avalia que, numa disputa pulverizada, com tantos candidatos, tem chances reais de levar a disputa com Renan para um segundo turno. Neste hipotético segundo round, os partidos teriam a oportunidade de se reposicionar.

Nas pegadas de Alcolumbre, outros postulantes reafirmaram as respectivas candidaturas, melando a perspectiva de entendimento. Tasso ficou aborrecido. Em jantar na noite desta quinta-feira, a bancada tucana tenta convencer seu candidato a também se manter na disputa. Em tese, um entendimento pode ser firmado até minutos antes da eleição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.