Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Segurança de Onyx não tem amparo na Câmara

Josias de Souza

2005-03-20T19:19:06

05/03/2019 19h06

Na saída de um encontro com Jair Bolsonaro, no Palácio da Alvorada, o ministro Onyx Lorenzoni disse aos repórteres nesta terça-feira gorda: "Estamos muito seguros da nova Previdência que apresentamos ao Congresso". Faltou informar de onde vem a segurança do chefe da Casa Civil da Presidência. Não vem da Câmara. Ali, o centrão arma novas emboscadas para demonstrar ao governo que, embora seja a favor de tudo, pode ser visceralmente contra qualquer coisa se suas "demandas" não forem atendidas.

Trama-se para a semana que vem, por exemplo, a aprovação de requerimento convocando o ministro Ricardo Vélez Rodrígues (Educação) para explicar na Câmara as penúltimas polêmicas em que se meteu. O constrangimento serve para informar a autoridades confiantes como Onyx que a segurança do Planalto está condicionada à eficiência do balcão.

O governo já se rendeu à distribuição de verbas orçamentárias. Criou, de resto, o que Onyx chama de "banco de talentos", eufemismo para o rateio fisiológico de cargos. Mas o centrão e suas adjacências exigem que a coisa evolua do gogó para a prática.

Há no Congresso uma clara propensão para aprovar a reforma previdenciária de Bolsonaro com ajustes. A tranquilidade de Onyx parece escorar-se nessa tendência. "Agora tem aquela fase de passar pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), depois pela comissão especial e aí virão os ajustes que o Parlamento deverá fazer", afirmou o ministro, na entrevista desta terça.

Onyx esqueceu de explicar que o governo não dispõe dos 308 votos de que precisa na Câmara. Omitiu que, para obtê-los, terá de administrar os humores dos potenciais aliados do Planalto. Hoje, esses aliados vivem uma fase de faltas e de excessos. Falta recato, coesão e afinidade. Há um excesso de despudor, cobiça e chantagem. Num ambiente assim, o governo pisa em solo firme como areia movediça. Difícil saber de onde vem a segurança de Onyx.

Sobre o Autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o Blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.