Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Paradoxo: Pés de barro de Maia fragilizam Moro

Josias de Souza

2012-04-20T19:05:23

12/04/2019 05h23

Ao reaproximar a assombração da Odebrecht do mandato de Rodrigo Maia, a procuradora-geral Raquel Dodge conspira involuntariamente contra os interesses do ministro Sergio Moro (Justiça). Empurrado para o depósito das pendências legislativas, o pacote anticrime do ex-juiz da Lava Jato terá maior dificuldade para retornar à ordem do dia.

Dodge requereu ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, a prorrogação do inquérito contra o presidente da Câmara e o pai dele, o vereador carioca César Maia. No pedido, a chefe da Procuradoria informou que perícia da Polícia Federal reforça a suspeita de que a Odebrecht repassou por baixo da mesa R$ 1,4 milhão para Maia e seu pai. É grande a chance de Fachin autorizar a prorrogação.

Como se sabe, há poucos inocentes no Legislativo. A maioria dos congressistas é culpada ou cúmplice. A banda encrencada já vinha operando para submeter o pedaço anticorrupção do pacote de Moro a uma lipoaspiração. A petição de Dodge ofereceu ao grupo 1,4 milhão de argumentos para redobrar seus esforços.

Capitaneados pela senadora Eliziane Gama, líder do PPS, senadores de diferentes partidos protocolaram no Senado uma versão clonada do pacote de Moro. As propostas do ministro da Justiça ganharam a aparência de uma montanha na fronteira entre a Câmara e o Senado.

Os senadores cavam de um lado da montanha. Os deputados cavam do outro lado. Se os dois grupos se encontrarem no meio, o que é improvável, fazem um túnel. Se não se encontrarem, cavam dois túneis. Nessa hipótese, mais plausível, o interesse público e a conveniência da maioria dos legisladores continuarão trafegando em duas vias, uma na contramão da outra.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o Blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.