Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Por Macri, capitão imita Lula com sinal invertido

Josias de Souza

2006-06-20T19:19:34

06/06/2019 19h34

Jair Bolsonaro já declarou que considera o exercício da Presidência da República uma "missão de Deus". Mas ainda não havia esclarecido que a tarefa divina se estendia à Argentina. Em visita ao país vizinho, o enviado dos céus rogou: "Peço ao nosso Deus que ilumine o povo argentino nas eleições para que votem com razão e não com a emoção."

O capitão dirigiu seu pedido ao Altíssimo num discurso ao lado do presidente Mauricio Macri, candidato à reeleição. Ficou entendido que, para o enviado brasileiro, a razão recomenda ao eleitorado argentino a manutenção do seu atual presidente no Poder.

Bolsonaro acrescentou: "Esperamos que não volte o sistema que não deu certo em nenhum lugar. A questão ideológica não pode voltar de jeito nenhum para a América do Sul." Nesse ponto, as entrelinhas do discurso indicam que o presidente brasileiro desrecomenda aos eleitores portenhos a chapa que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner.

Presidente estrangeiro que mete o bedelho em eleição alheia em plena visita oficial é coisa absolutamente incomum. Mas como contestar o direito de um comissionado de Deus de interferir na vontade soberana dos argentinos? O único inconveniente é que, ao combater a volta do que chama de "questão ideológica", o capitão fica muito parecido com Lula, só que com o sinal invertido.

Nos seus tempos áureos, Lula pediu votos até para Hugo Chávez e Nicolás Maduro, na Venezuela. Deu no que está dando. Antes de ministrar lições no exterior, Bolsonaro talvez devesse arrumar sua própria casa.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.