Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Fim do modelo de coalizão faz bem ao Congresso

Josias de Souza

2005-07-20T19:23:22

05/07/2019 23h22

A política de confronto adotada por Jair Bolsonaro faz bem ao Congresso Nacional. O presidencialismo sem coalizão convida os parlamentares a mostrar que têm vergonha na cara. O movimento é mais lento do que seria desejável. Mas surgem na Câmara e no Senado sinais de que há em Brasília gente disposta a interromper o ciclo de irrelevância do Congresso.

São quatro as utilidades do Legislativo: representar a sociedade, produzir leis, fiscalizar o Executivo e debater as grandes questões nacionais. O Congresso não vinha exercendo nenhuma dessas atribuições. Os parlamentares habituaram-se a representar os próprios interesses. A atividade legislativa foi terceirizada ao Executivo, que governa por medidas provisórias. Fiscalizações só há de dois tipos: as que nascem mortas e as que são enterradas vivas.

Hoje, na ponta do lápis, Bolsonaro dispõe apenas do apoio dos parlamentares do seu PSL. A despeito disso, a reforma da Previdência avança na Câmara. No Senado, derrubou-se, por inconstitucional, o decreto sobre armas. Elabora-se um projeto para colocar no lugar. E o Legislativo prepara uma agenda própria de reformas.

Depois de migrar do jejum da ditadura para o banquete de poderes da Constituinte de 1988, o Congresso experimentou uma sensação de utilidade. Naquela época, os congressistas pareciam dispostos a saciar todos os apetites da nação. Aos pouquinhos, espremido entre o Palácio do Planalto e o Supremo, o Congresso foi virando uma instituição meio entreposto, meio bordel. Ali, venderam-se almas no varejo e consciências no atacado. Torça-se para que o movimento atual não seja um surto passageiro.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.