Mais informação com menos tempo de leitura
Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Cana de Garotinho e Rosinha tem porta giratória

Josias de Souza

03/09/2019 11h42

Com a prisão temporária desta terça-feira, Anthony Garotinho já coleciona quatro passagens pela cadeia desde 2016. Sua mulher Rosinha, duas. No caso do casal, a cana não é sinônimo de tranca, mas de porta giratória. A pergunta é: Até quando vai durar esse entra e sai?

Garotinho é adepto da tese segundo a qual procuradores, promotores, delegados e juízes estão criminalizando a política. Meia verdade. É fato que políticos graúdos chegaram à cadeia. Mas quem criminalizou a política foram os criminosos, não os agentes públicos que rastrearam os crimes.

No caso do Rio de Janeiro, a situação é especialmente dramática. No momento, encontram-se atrás das grades quatro ex-governadores eleitos nas últimas duas décadas. Além do casal Garotinho, agora recolhido por traficâncias na cidade de Campos, estão presos o 'capo' Sérgio Cabral e seu comparsa Luiz Fernando Pezão.

Não é só: já passaram pelo sistema carcerário ou ainda estão presos um par de presidentes da Assembleia Legislativa do Rio, uma penca de ex-deputados estaduais e deputados eleitos no ano passado, além de cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. O quadro é de septicemia.

Não há mais pecados originais nesse Rio capturado por uma organização criminosa. O que há são novas erupções de velhos esquemas. Estabeleceu-se no estado uma rotina de trem-fantasma. Nela, um espanto se esvazia quando é substituído pelo assombro seguinte, no qual estão personagens vistos na volta anterior.

– Atualização feita nesta quarta-feira (4) às 11h56: A porta giratória voltou a ser acionada. O casal Garotinho deixou a cadeia menos de 24 horas depois da prisão.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.