Mais informação com menos tempo de leitura
Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Bolsonaro deve vetar parte da reforma partidária

Josias de Souza

21/09/2019 03h50

Em conversa com um ministro palaciano, na noite de sexta-feira (20), um deputado do PSL foi informado de que Jair Bolsonaro deve vetar trechos da reforma partidária e eleitoral aprovada na Câmara. O veto será parcial. O parlamentar depreendeu da conversa que o presidente ajustará a extensão do expurgo guiando-se pela lei das compensações.

Fustigado nas redes sociais por se distanciar dos seus compromissos de campanha, Bolsonaro avalia que pode reequilibrar a balança se expurgar os trechos mais repulsivos da proposta. Por exemplo: o uso de verba pública para pagar advogados por fora da contabilidade das campanhas e comprar imóveis para os partidos. Ou o adiamento da análise da consistência das candidaturas pela Justiça Eleitoral, abrindo brecha para a candidatura de políticos com ficha suja.

O uso do veto como pomada para restaurar a imagem presidencial está virando moda. Dias atrás, Bolsonaro compensou os ataques por ter retirado do bolso do colete o nome de Augusto Aras, indicado para a poltrona de procurador-geral da República. Agora, manuseia novos vetos como se desejasse atenuar o prejuízo resultante de sua proximidade com Fernando Bezerra, um líder radioativo.

 A compensação tende a ser parcial. Mal comparando, é como se um sujeito se vangloriasse de ter uma perna mais comprida. Os observadores sempre poderão realçar que a outra perna é, infalivelmente mais curta. E o esperto continuará sendo um personagem manco.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.