Topo
Blog do Josias

Blog do Josias

Governo festeja 300 dias com propaganda fake

Josias de Souza

06/11/2019 04h31

A propósito da celebração do aniversário de 300 dias da chegada de Jair Bolsonaro ao poder, o governo gastou dinheiro público na produção de material promocional. Foi distribuído pela assessoria de imprensa da Presidência.

Lê-se na peça coisas assim: "Os escândalos de corrupção sumiram do Palácio do Planalto e dos noticiários. As instituições são respeitadas e a relação entre os poderes é transparente e limpa. Fraudes e desmandos estão sendo combatidos desde o primeiro dia de trabalho".

Não se deve discutir com peritos no assunto, pois pelo menos seis dos 22 ministros de Bolsonaro estão encrencados com a Polícia Federal e a Justiça. Há na Esplanada três denunciados, dois investigados e um condenado. Um dos denunciados, o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), encontra-se pendurado nas manchetes como protagonista do escândalo do laranjal do PSL de Minas Gerais.

Instituições respeitadas? Nem tanto, avalia Celso de Mello. Em resposta ao vídeo postado no Twitter de Bolsonaro, no qual o presdente é retratado como um leão cercado por hienas, o decano do Supremo Tribunal Federal declarou que "o atrevimento presidencial parece não encontrar limites".

Irritado com a incusão do STF entre as hienas, Celso de Mello realçou que Bolsonaro não é um "monarca presidencial" e o Brasil não é "uma selva na qual o leão imperasse com poderes absolutos e ilimitados".

Com boa propaganda, pode-se vender qualquer coisa: de ovo sem casca à tese segundo a qual o governo Bolsonaro não tolera corrupção e respeita as instituições. Muitos dirão que os maquiadores do presidente exageram. Mas vários brasileiros, depois de ter contato com a peça promocional, podem manifestar o desejo de viver no país que o panfleto descreve, seja ele onde for.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor