Topo

Lula viaja em jato de Huck e você paga a conta

Josias de Souza

10/11/2019 04h25

Preso em 7 de abril de 2018, Lula voou de São Paulo para Curitiba num monomotor mequetrefe da Polícia Federal. Libertado 580 dias depois, fez o percurso de volta a bordo de uma aeronave requintada: um jato Phenom 300, avião executivo fabricado pela Embraer. Coisa fina. Pertence à empresa Brisair, dos apresentadores Luciano Huck e Angélica, em sociedade com a Icon Táxi Aéreo. Foi fretado pelo Partido dos Trabalhadores. O uso da verba do Fundo Partidário para pagar serviços dissociados das atividades da legenda não tem amparo legal.

Candidato não declarado à sucessão de 2022, Luciano Huck apressou-se em esclarecer: "Eu não dei carona no avião pro Lula, eu não emprestei avião nenhum pro Lula." Quando não é utilizado por ele, o jato fica à disposição da empresa Icon, para fretamentos. "Qualquer especulação política em cima disso é maluquice desse momento polarizado dividindo o país", acrescentou Huck. "O fato não passou de uma simples questão comercial, vamos dizer assim".

Num instante em que Lula se diz "livre como um passarinho" e anuncia a intenção de "percorrer o país", o PT renderia homenagens à moralidade e ao contribuinte se informasse quanto pagou pelo aluguel do jato de Huck e como planeja lançar a despesa na contabilidade a ser enviada à Justiça Eleitoral.

Na fase pré-Lava Jato, Lula habituou-se a viajar em jatinhos companheiros. Intimado a prestar seu primeiro depoimento ao então juiz Sergio Moro, em maio de 2017, Lula voou para Curitiba num jato emprestado por seu ex-ministro Walfrido dos Mares Guia. Encrencado no escândalo do mensalão do PSDB de Minas Gerais, Mares Guia livrara-se de punição três anos antes. Os crimes prescreveram.

Incomodado com os bumbos da imprensa, Lula mudou seu procedimento quatro meses depois. Intimado a prestar um segundo depoimento, em setembro de 2017, percorreu de carro o asfalto que leva de São Paulo a Curitiba. Agora, não viu problemas em espetar a conta do jatinho no bolso do brasileiro em dia com a Receita Federal. É curioso que Lula, julgando-se inocente, não se anime a passar pelo teste do voo de carreira.

Lula desembarca em São Paulo, procedente de Curitiba

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.