Topo

STF deve manter liminar de Toffoli pró-Zero Um

Josias de Souza

12/11/2019 05h08

O Planalto obteve nos subterrâneos do Supremo uma informação que alegrou Jair Bolsonaro. Soube-se que Dias Toffoli já dispõe de maioria para aprovar no plenário da Suprema Corte a liminar que travou processos abastecidos com dados detalhados do antigo Coaf sem autorização judicial.

Confirmando-se a novidade, a investigação que corre no Ministério Público do Rio de Janeiro contra Flávio Bolsonaro e o 'faz-tudo' Fabrício Queiroz será transferida do freezer, onde se encontra, para a cova.

Expedida em julho, a liminar de Toffoli atendeu a um pedido de Flávio Bolsonaro. O filho Zero Um do presidente é investigado sob a suspeita de desviar salários de funcionários de seu antigo gabinete e de lavar dinheiro.

O julgamento deve ocorrer na quarta-feira da próxima semana. De acordo com o que foi repassado ao Planalto, prevalecerá o entendimento segundo o qual órgãos como o ex-Coaf, a Receita e o Banco Central podem compartilhar apenas dados globais —nome e valores movimentados, por exemplo. Mais do que isso, só mediante autorização judicial.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.