Topo

Delação de hacker da Lava Jato eletrifica a cena

Josias de Souza

22/11/2019 19h00

Uma novidade pode guindar a um novo patamar a investigação sobre o caso do roubo de mensagens da Lava Jato. Segundo a revista Veja, um dos hackers da quadrilha que invadiu os celulares de autoridades, Luiz Henrique Molição, decidiu fechar um acordo de delação. A notícia é animadora e apavorante. Anima porque um crime como esse não pode ficar sem uma completa e cabal elucidação. Apavora porque o delator insinua que pode haver por trás da quadrilha, além de três novos comparsas, um personagem ainda não identificado —um tal de "professor"—, que teria tramado e financiado o crime.

Há mais: A Polícia Federal apura a existência de mais de 80 invasões de celulares. A bisbilhotagem teria alcançado gente graúda. Por exemplo: ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça, o presidente Jair Bolsonaro; o ministro Paulo Guedes; Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, presidentes da Câmara e do Senado. (Veja o comentário abaixo)

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.