PUBLICIDADE
Topo

Assembleia de São Paulo tem rotina de boteco

Josias de Souza

05/12/2019 18h52

Assembleia Legislativa de São Paulo tem rotina de bate-bocas e agressões

UOL Notícias

Além da crise moral, a política vive uma crise de compostura. Isso fica evidente nos rotineiros barracos que se armam na Assembleia Legislativa de São Paulo. O plenário da Casa vive cenas de boteco. Não é um botequim qualquer, mas um bar de quinta categoria. A penúltima passagem constrangedora ocorreu na noite de quarta-feira.

O tratamento cerimonioso de 'Vossa Excelência' perdeu o sentido. Após trocar ofensas com a plateia que enchia as galerias, o deputado sem partido Arthur do Val, vulgo Mamãe Falei, ameaçou sair no braço com rivais petistas. Teve de ser contido.

Veja o discurso do deputado Arthur do Val que gerou confusão em São Paulo

UOL Notícias

A diferença entre o boteco e a Assembleia paulista é que na mesa de bar os bêbados pagam do próprio bolso a bebida que entorta a prosa. No Legislativo estadual, é o contribuinte quem financia tudo —do salário ao sistema de som.

No botequim, de resto, o álcool sai na urina. Na Assembleia Legislativa de São Paulo, se os resíduos verbais fossem concretos, não haveria esgoto que bastasse.

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

Josias de Souza