PUBLICIDADE
Topo

Lava Jato já não mete medo, mas expõe desfaçatez

Josias de Souza

10/12/2019 19h49

Enganou-se quem imaginou que o pior já havia passado. A corrupção no Brasil atinge o seu ponto mais alto. Desapareceu até a disposição da instância máxima do Judiciário de combater a roubalheira. Num instante em que a maioria do Supremo opera para beneficiar condenados de grife, a Lava Jato deflagra sua operação de número 69: Mapa da Mina.

Sem a possibilidade de prisão após condenação na segunda instância, a Lava Jato já não mete tanto medo. Mas operações como a deflagrada nesta terça-feira servem para demonstrar que não é por falta de material que o aparato anticorrupção está sendo desmontado. Aos pouquinhos vai ficando claro que o grande erro da evolução da humanidade é a desfaçatez não doer. (veja o comentário abaixo)

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

Josias de Souza