PUBLICIDADE
Topo

Avança na Câmara projeto do Brasil sem privada

Josias de Souza

12/12/2019 19h25

De acordo com dados oficiais, 94% das cidades brasileiras são atendidas por estatais de saneamento. Apesar disso, metade da população não dispõe de privada e de torneiras com água potável em casa. Se há algo incontroverso no setor de saneamento básico é a falência do modelo.

Foi nesse contexto que a Câmara aprovou, na noite de quarta-feira (11/12), o texto-base do marco regulatório sobre saneamento, que potencializará a participação da iniciativa privada no setor. A oposição tentou impedir a votação.

Entre as alegações da banda contrária surgiu até a tese segundo a qual as empresas privadas buscarão financiamento em bancos públicos como o BNDES.

Ora, é melhor financiar privadas no Brasil do que levar calote bancando um porto em Cuba ou linhas de metrô na Venezuela. (Veja o comentário abaixo)

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

Josias de Souza