PUBLICIDADE
Topo

Mourão fala do AI-5 com excesso de moderação

Josias de Souza

13/12/2019 19h13

Em entrevista ao site HuffPost, o vice-presidente Hamilton Mourão tentou minimizar o AI-5, que completa 51 anos nesta sexta-feira, 13. Declarou: "Muitas vezes se passa a ideia de que todo dia alguém era cassado. E não funcionou dessa forma. É importante que a história venha à luz de forma correta".

A exemplo de Jair Bolsonaro, Mourão acha que os críticos da ditadura militar exageram ao apontar os excessos do regime. Daí a tentativa de construir uma versão moderada do AI-5. O problema é que, ao analisar esse capítulo da história, o maior excesso que pode ser cometido é o excesso da moderação. (Veja comentário abaixo)

Sobre o autor

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na ''Folha de S.Paulo'' (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro ''A História Real'' (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de ''Os Papéis Secretos do Exército''.

Sobre o blog

A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários.

Josias de Souza